O financiamento coletivo Tudo ou Nada funciona para quem precisa levantar um valor para viabilizar algo em específico: você estipula metas financeiras que deseja alcançar para possibilitar um objetivo pontual, define um prazo para a arrecadação (de 1 a 60 dias) e propõe diferentes faixas de colaboração financeira.

Cada pessoa colabora com o quanto quiser/puder e, para cada faixa de colaboração, é oferecida uma recompensa em troca. Se o valor da meta mínima não for arrecadado no tempo pré-definido, todo o valor retorna para as mãos de quem havia colaborado. É tudo ou nada! Ou o objetivo é viabilizado, ou as pessoas não perdem o que investiram.

No caso do Flex, a única diferença é que não há obrigação de atingir o valor da meta para receber a transferência do valor.

O Recorrente é voltado para financiamento de iniciativas que precisam de recursos mensais para exercer as suas atividades. Você estipula uma meta de arrecadação mensal, para a qual as pessoas colaboram no formato de assinaturas para manutenção da sua iniciativa. Com recorrência mensal, todo 5º dia útil do mês, é realizada a transferência do que você arrecadou no mês, mesmo que não atinja a meta. Nesse modelo, a meta de arrecadação não é tudo ou nada e, ao invés de recompensas, sugerimos que a cada meta conquistada, seja liberada uma celebração para comemorar o marco de arrecadação junto com toda a rede de apoiadores.

Encontrou sua resposta?